domingo, 21 de outubro de 2012

Análise de Acidentes/Incidentes



A prevenção de acidentes deve obedecer a um processo dinâmico e constante que se caracterize por ações efetivamente prevencionista, que devem ser tomadas no sentido de evitar, eliminar, controlar ou impedir a evolução e consolidação dos riscos no ambiente de trabalho.
A cuidadosa investigação de um acidente, oferece elementos valiosos para a análise que deve ser feita, concluindo-se sobre suas causas e suas consequências.
A análise dos acidentes fornece dados que se acumulam e possibilitam uma visão mais correta sobre as condições de trabalho nas empresas, com indicações sobre os tipos de acidentes mais comuns, as causas mais atuantes, a gravidade das consequências e os setores que necessitam de maior atenção do SESMT e da CIPA.


Passos a serem seguidos:

Levantar os fatos, fazendo pesquisa no local do acidente e entrevistas com as pessoas envolvidas;
Ordenar os fatos e não fazer prejulgamentos;
Identificar as causas, sem querer achar um culpado;
Definir as medidas preventivas que visem eliminar o risco identificado.

A realidade demonstra que a melhor maneira de evitar acidentes é praticar a prevenção, a análise de acidentes estruturada em fatos reais, com a participação efetiva de todos os envolvidos, propostas de medidas viáveis e consensuais para evitar a reincidência constitui-se em uma arma valiosa na prevenção de acidentes quer de ordem pessoal, quer de ordem material.

Investigar um acidente é reconstituir o ocorrido através dos vestígios encontrados no local e através dos dados coletados nas indagações feitas junto aos elementos diretamente envolvidos com o acidente.

Após as providências imediatas, deve-se iniciar imediatamente, no próprio local do evento, a investigação do acidente que deve ser feita por todos os envolvidos na análise e deve necessariamente ser realizada no local do evento.

A investigação deve ser a mais completa possível e não omitir os seguintes aspectos:

Tarefa no momento do acidente;
Descrição do acidente;
Equipamentos envolvidos;
Ferramentas utilizadas;
EPI's utilizados;
Produtos envolvidos;
Tipo de acidente;
Fator pessoal.
     

           PERIGO: Fonte ou  situação potencial capaz de causar perdas em termos de danos à saúde, prejuízos à propriedade, prejuízos ao ambiente do local de trabalho ou a combinação entre eles.  
  
RISCO: Combinação da frequência ou probabilidade, e da(s) consequência(s) da  ocorrência de uma situação de perigo especifica.

Referência: OHSAS 18001:2007



Nota: A conscientização e a formação dos trabalhadores no local de trabalho são as melhores formas de prevenir acidentes, a que acresce a aplicação de todas as medidas de segurança coletiva e individual inerentes à atividade desenvolvida. Prevenir quer na perspectiva do trabalhador quer na do empregador, é a melhor forma de evitar que os acidentes aconteçam. 




Modelo Análise Prevenção de Acidentes 

Cartilha do Trabalho Seguro 
ANAMATRA



Modelo de planilha de Análise Preliminar de Riscos - APR
http://www.4shared.com/office/Gu4E_sZf/APR.html?


Modelo de Procedimento para APR
http://www.4shared.com/office/v428di7s/PROCEDIMENTOS_APR.html


video
Exemplo da consequência da falta de análise de riscos 
na patolagem e movimentação de tanques próximo 
a escavação em um posto de combustíveis



video
Exemplo da consequência da falta de análise de riscos
 na movimentação de andaimes próximo a rede elétrica



Exemplo da consequência da falta de análise de riscos 
no reboque de vagão de trem de carga

Nenhum comentário:

Postar um comentário