quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Construção Civil - NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho da Industria da Construção

A NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção, estabelece diretrizes de ordem administrativa, de planejamento e organização, com o objetivo de implementar procedimentos de aspecto preventivo relacionados às condições de trabalho na construção civil.
A NR 18 tem sua existência assegurada, em nível de legislação ordinária, através do inciso I do artigo 200 da CLT, transcrito abaixo:

“Cabe ao Ministério do Trabalho estabelecer disposições complementares às normas de que trata este Capítulo, tendo em vista as peculiaridades de cada atividade ou setor de trabalho, especialmente sobre medidas de prevenção de acidentes e os equipamentos de proteção individual em obras de construção, demolição ou reparos.”

A NR 18 não se dirige exclusivamente aos empregadores cujo objeto social é a construção civil e que, portanto, enquadram-se no Código Nacional de Atividade Econômica (CNAE), constante do Quadro I da Norma Regulamentadora NR 4. As obrigações se estendem aos empregadores que realizem atividades ou serviços de demolição, reparo, pintura, limpeza e manutenção de edifícios em geral, de qualquer número de pavimentos ou tipo de construção, de urbanização e paisagismo, independentemente de seu objeto social.
A NR 18 trata de todos os aspectos relacionados com os trabalhos executados em serviços de construção civil. No entanto, como costuma suceder com as normas e regulamentos de caráter exaustivo ou genérico, alguns aspectos são tratados com pouca profundidade, equivocadamente, ou mesmo deixados completamente de lado.
Na área prevencionista a neutralização de risco de acidentes dá-se pela reformulação de um processo, pela adoção de EPC’s e em último lugar pelo uso de EPI’s. Sendo que em todos os casos devem ser implantadas ações complementares educativas, que visem impedir que o operário caia em um vazio a partir de um local seguro. 
No ramo de construção civil é acentuada a probabilidade de um trabalhador se acidentar, adoecer e mesmo morrer, sempre figurando este setor nos primeiros lugares entre vários ramos de atividades, quanto aos índices de acidentes.
Acidentes de trabalho se constituem em problema de saúde pública em todo o mundo, por serem potencialmente fatais incapacitantes e por acometerem, em especial, pessoas jovens e em idade produtiva, o que acarreta grandes consequências sociais e econômicas.
A indústria da construção civil apresenta um grande número de trabalhadores vinculados às obras de edifícios e de grandes estruturas (indústrias, edifícios, usinas hidroelétricas, pontes, viadutos, metrôs e torres de telecomunicações). Assim, os riscos variam de acordo com a inserção nos diferentes processos de trabalho.
Os trabalhadores devem ter acesso às informações sobre a sua segurança, de uma forma clara e simples, sobre os procedimentos corretos de trabalho e também possam dispor de dispositivos e equipamentos que assegurem a realização de suas tarefas dentro das normas de segurança.
Os acidentes de trabalho podem ser diminuídos, com custos específicos reduzidos e com implantação de uma política voltada à segurança. Essa situação é facilmente corrigível.
A NR 18 é um documento importante, porém o que falta é a organização de um plano específico para cada obra, principalmente com a conscientização dos empresários e dos funcionários.
Um grande número de variáveis dificulta a implantação das normas na construção civil, porém com a organização simplificada de um plano específico em cada obra, esta tarefa pode ser amenizada.
É importante que os profissionais de Segurança do Trabalho que atuam no setor da construção civil, zelem pela integridade física dos trabalhadores envolvidos nos processos construtivos, estabeleçam os preceitos fundamentais para a realização de trabalhos, buscando todo o tipo de recurso tecnológico disponível atualmente no mercado, visando proporcionar o mais alto nível de segurança, diminuindo e/ou eliminando o risco dos trabalhadores. 
Para preservar a integridade física do trabalhador deve-se investir na sua qualidade de vida, isto é, propiciar um ambiente de trabalho com condições adequadas. Isto leva o trabalhador a direcionar toda a sua potencialidade para uma melhor qualidade do processo ou produto. Esse investimento deve ser através de treinamento, conscientização da necessidade do uso dos EPI’s e cuidados com o meio ambiente.
Os riscos de acidente de trabalho são inerentes ao desempenho de qualquer atividade, mesmo que se verifique a aplicação integral das Normas Regulamentadoras, não há garantia total contra a ocorrência de Acidentes de Trabalho. A observância das recomendações contidas em Procedimentos, Planos de Trabalho, entre outros, certamente contribuirá para o bom desempenho do trabalho.



http://www.sintracom.org.br/flip/revista/revistaluta01/

http://www.sintracom.org.br/flip/revista/revista-gd-01/

http://www.sintracom.org.br/flip/revista/cartilha_cipa/

http://www.sintracom.org.br/flip/revista/cartilha_seguranca/


Cartilha MPT


Modelo de Comunicação Prévia

Roteiro para elaboração PCMAT
Coleção Monticuco


Modelo de PCMAT 
Programa Condições Meio Ambiente na Indústria  da Construção


MODELOS DE APR

APR Acabamento


APR Montagem


APR de Montagem estrutura metálica



MODELOS DE ORDENS DE SERVIÇOS

Administrativo de Obra

Ajudante Encanador/Eletricista

Almoxarife

Armador

Auxiliar Técnico

Carpinteiro

Eletricista

Encanador

Encarregado

Engenheiro

Estagiário

 Mestre de obras

Operador de Betoneira

Operador de Compactador de Solo

Operador de Ferramentas Elétricas

Operador de Grua

Operador de Serra Circular

Operador de Serra policorte

Operador de Guincho

Operador de Placa Vibratória

Operador de Rompedor Elétrico

Pedreiro

Pintor

Servente

Técnico de Segurança


Cartilha de Segurança e Saúde no Trabalho na Construção Civil/ES NR-18

Manual de Segurança e Saúde no Trabalho – Indústria da Construção Civil/Edificações NR-18
SESI

Dicas de Segurança no Canteiro de Obras Indústria da Construção Civil/Edificações NR-18
SESI

Segurança e Saúde no Trabalho da Construção: Experiência brasileira e panorama internacional
FUNDACENTRO

Projeto e implantação do Canteiro de Obras
Primeiros passos da Qualidade no Canteiro de Obras

Engenharia de Segurança do Trabalho na Indústria da Construção
FUNDACENTRO
http://www.fundacentro.gov.br/dominios/CTN/anexos/Publicacao/EngSeguran%C3%A7a.pdf


RTP 01 - Medidas de Proteção Contra Quedas de Altura
FUNDACENTRO

RTP 02 - Movimentação e Transporte de Materiais e Pessoas - Elevadores de Obra
FUNDACENTRO

RTP 03 - Escavações, Fundações e Desmonte de Rochas
FUNDACENTRO

RTP 04 - Escadas, Rampas e Passarelas
FUNDACENTRO

RTP 05 - Instalações Elétricas Temporárias em Canteiros de Obras
FUNDACENTRO
http://www.fundacentro.gov.br/dominios/CTN/anexos/Publicacao/RTP%2005.pdf


CARTILHA DO MESTRE DE OBRAS




         Modelo de Treinamento Integração NR 18    
              
              (em construção)

 Série Betoneira - "Peão" de obra




 MvBill
Com Prevenção é que se faz!

Pagode do Comportamento Seguro

Operador de Grua

Série Acidente do Trabalho - Construção Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário