terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Ergonomia - NR 17



Ergonomia é a ciência aplicada a facilitar o trabalho executado pelo homem, sendo que interpreta-se aqui a palavra “trabalho” como algo muito abrangente, em todos os ramos e áreas de atuação.
O nome Ergonomia deriva-se de duas palavras gregas: ERGOS (trabalho) e NOMOS (leis, normas e regras). É portanto uma ciência que pesquisa, estuda, desenvolve e aplica regras e normas a fim de organizar o trabalho, tornando este último compatível com as características físicas e psíquicas do ser humano.                
Para que isto seja possível, uma infinidade de outras ciências são usadas pela Ergonomia, para que o profissional que desenvolve projetos ergonômicos obtenha os conhecimentos necessários e suficientes e resolva uma série de problemas identificados num ambiente de trabalho, ou no modo como o trabalho é organizado e executado.

A análise ergonômica de um posto de trabalho (Local onde o trabalhador desenvolve suas atividades) não se limita ao tamanho do posto, ocorre em função da abrangência do posto, que pode se estender por diversas áreas de atuação, que são controladas daquela base.
A NR 17 é a norma que preconiza as condições mínimas de conforto físico e mental que as empresas devem ter para prevenir doenças ocupacionais e garantir a saúde dos trabalhadores, adaptando o trabalho ao trabalhador.

Os parâmetros para os métodos de trabalho, tanto nos levantamentos como na elaboração de programas de correções ergonômicos, devem ser baseados em estudos existentes nas literaturas técnicas específicas e em trabalhos desenvolvidos pelas seguintes entidades:


NR – Normas Regulamentadoras;
FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho;
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas;
NIOSH – National Institute for Occupational Safety and Health;
OSHA – Occupational Safety & Health Administration;
ANSI – Americam Nastional Standards Institute;
ACGIH – Americam Conference of Governmental Industrial Higienists;
Resoluções OIT – Organização Internacional do Trabalho;
Worksafe Austrália – National Occupational Health & Safety Comission;
OMS - Organização Mundial da Saúde.



A ERGONOMIA deva ser encarada como parte do processo produtivo e não como um programa. Assim, todas as observações e sugestões descritas nos laudos/programas, devem ser objeto de análise e implantação para que se tenha sucesso na prevenção das DORT’s (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).

Posturas inadequadas, posto de trabalho mal dimensionado, movimentos repetitivos são alguns dos fatores que mais predispõem o aparecimento das DORT’s. É criada uma carga estática quando um membro é retirado da sua posição de neutralidade, com pouco ou nenhum movimento. Numa postura rígida que exija contração estática, não há irrigação sanguínea nos músculos envolvidos, portanto, a necessidade de pausas e exercícios de alongamento, uma vez que os músculos somente se nutrem quando relaxados.



Cartilha NR 17 Checkout


Manual de Análise de Riscos Ergonômicos

 Abaixo alguns materiais Espanhóis -
Ergonomia Prática

Ergonomia no Sistemas de trabalho

Ergonomia e Fundamentos

Prevenção de Riscos Ergonômicos

Guia de Boas Práticas de Ergonomia



Práticas Ergonômicas Preventivas



Saber LER para prevenir a DORT
Ministério da Saúde


Modelos de Laudo Ergonômico
http://www.4shared.com/office/GW9sgh3b/LAUDO_ERGONOMICO.html



Trabalho de Ergonomia apresentado ao curso de TST em 2009
(Importante ressaltar que esse trabalho foi realizado no 2º mês do curso)
http://www.4shared.com/office/MNEMo77d/Trabalho_de_Ergonomia_Mdulo_I_.html

 Pontos de verificação Ergonômica
FUNDACENTRO


Cartilha de Orientações Posturais
http://www.4shared.com/office/TfbEor4J/Cartilha_Orientaes_Posturais.html

Posição Ergonômica

Uso do Celular

Uso de Notbook/Laptop

Ergonomia adaptação do trabalho ao homem

Nenhum comentário:

Postar um comentário