sábado, 15 de dezembro de 2012

Serviços em Instalações Elétricas - NR 10

Nas instalações e serviços em eletricidade devem ser observada no projeto, execução, operação, manutenção, reforma e/ou ampliação, a NR 10 – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade, que deve ser complementada pelas Normas Técnicas Brasileiras (ou Internacionais) que regulam as características dos equipamentos e estabelecem as práticas operacionais condizentes com as prescrições estabelecidas na NR 10.
O item 10.1 da NR 10 deixa claro sua competência legal para normatizar os assuntos relativos à segurança nas atividades com exposição à energia elétrica ao prescrever que:
10.1.1 Esta Norma Regulamentadora – NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.
10.1.2 Esta NR se aplica às fases de geração, transmissão, distribuição e consumo, incluindo as etapas de projeto, construção, montagem, operação, manutenção das instalações elétricas e quaisquer trabalhos realizados nas suas proximidades, observando-se as normas técnicas oficiais estabelecidas pelos órgãos competentes e, na ausência ou omissão destas, as normas internacionais cabíveis.
Portanto, quando todas as prescrições estiverem atendidas , os riscos inerentes ao trabalho estarão sob controle.
Os serviços em instalações elétricas só podem ser executados por profissionais habilitados, qualificados e capacitados, devidamente treinados em cursos especializados do sistema oficial de ensino com reconhecimento pelo Ministério da Educação e devidamente autorizado pelo empregador.
Todos os serviços em eletricidade devem ser precedidos de Planejamento e Programação, determinando-se todas as operações que envolvam riscos de acidentes em eletricidades, de forma a subsidiar o estabelecimento das medidas preventivas necessárias, para prevenir contato com partes energizadas, determinar espaço suficiente para a realização de trabalho, isolamento de áreas, ferramentas necessárias, Lock-Out/Tag-Out (LOTO), EPI’s, EPC’s e a necessidade de aterramento provisório.

Normas ABNT NBR, aplicadas as Instalações Elétricas:


NBR 5410 – Instalações Elétricas em Baixa Tensão;
NBR 5418 – Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas;
NBR 5419 – Proteção de Estruturas contra Descargas Atmosféricas;
NBR-5434 – Redes de distribuição aérea urbana de energia elétrica;
NBR 6146 – Invólucros de equipamentos elétricos – proteção;
NBR 6533 – Estabelecimentos dos Efeitos da Corrente Elétrica do Corpo Humano;
NBR 9518 – Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas;
NBR 10622 - Ensaios Elétricos em Luvas Isolantes de Borracha;
NBR 10898 - Sistema de Iluminação de Emergência;
NBR 13321 - Proteção contra incêndio em subestações elétricas convencionais atendidas e não, de sistema de transmissão;
NBR 14039 – Instalações Elétricas em Média Tensão;
NBR EIC 62271-200 - Conjunto de manobra e controle de alta-tensão;
Entre outras Normas.


Choque Elétrico
Devemos lembrar que o choque elétrico é o tipo de acidente que ocorre com maior frequência nas empresas. É importante alertar que os riscos do choque elétrico e os seus efeitos estão diretamente ligados aos valores das tensões (Voltagens) das instalações e é bom lembrar que apenas altas tensões provocam grandes lesões. Mas por outro lado existem mais trabalhadores expostos à baixa tensão do que às altas tensões, proporcionalmente podemos considerar que as baixas tensões são as mais perigosas. O maior risco no trabalho com a eletricidade é o contato direto, que pode ser definido como o ocorrido quando uma pessoa tem acesso a alguma parte energizada de uma instalação, provocando uma passagem de corrente através do corpo, uma vez que este é condutor e fecha um curto-circuito entre a massa e a terra.


Arco Elétrico
O arco elétrico é um fenômeno da eletricidade inerente ao sistema elétrico ou circuito elétrico. Podem existir de uma forma controlada como nos casos de solda elétrica ou fornos industriais, ou com liberação de pequena quantidade de calor como nos casos de interruptores para lâmpadas. No caso de falhas elétricas ou curto circuito é um fenômeno indesejável que libera uma enorme quantidade de calor. Este fenômeno, além da liberação de calor, liberam partículas de metais ionizadas que eventualmente podem conduzir correntes, deslocamento de ar com aparecimento de alta pressão, prejudicial ao sistema auditivo, e raios ultravioletas prejudiciais à visão.
Normalmente os arcos elétricos em painéis aparecem por:
Mau contato;
Sobretensão, sobrecarga e fim de vida do dielétrico;
Defeito de fabricação de componentes ou equipamento;
Projeto e instalação inadequada ou mal dimensionada;
Manutenção inadequada;
Contatos acidentais ou inadvertidos de ferramentas ou peças (Erro humano).

Como pode ser observado, a maioria das causas do aparecimento do arco é conhecido, portanto é possível de tomar ações preventivas antes do seu aparecimento, seja ações administrativas e ou preditivas. Essas ações podem e devem iniciar durante a elaboração do projeto, montagem, controle de qualidade, manutenção preditiva e procedimentos administrativos e operacionais.
É fácil de perceber que a responsabilidade da segurança é um esforço em conjunto da Engenharia, Operação, Manutenção e Gerência.


Dielétrico: É um isolante elétrico que, sob a atuação de um campo elétrico exterior acima do limite de sua rigidez dielétrica, permite o fluxo da corrente elétrica;

Manutenção Preditiva: É o acompanhamento periódico dos equipamentos, baseado na análise de dados coletados através de monitoração ou inspeções em campo;

Lock-Out/Tag-Out (LOTO): É um procedimento de segurança que é usado em ambientes industriais e de investigação para garantir que as máquinas perigosas estão devidamente desligado e não começou de novo antes da conclusão de trabalhos de manutenção ou reparação.


ATMOSFERA EXPLOSIVA
É uma mistura de substâncias inflamáveis na forma de gases, vapores, poeiras ou fibras com ar (ou Oxigênio) e quando sob condições atmosféricas, na presença de uma fonte de ignição, a combustão se propaga provocando a explosão.
O desenvolvimento de um trabalho de classificação de áreas de uma unidade começa com a análise da “probabilidade” da existência ou aparição de atmosferas explosivas nos diferentes locais da unidade, que serão posteriormente definidas como Zonas 0, 1 ou 2. Portanto, é necessário que existam produtos que possam gerar essas atmosferas explosivas podendo ser gases inflamáveis, líquidos inflamáveis ou ainda poeiras/fibras combustíveis que podem ser liberados para o ambiente pelos equipamentos de processo que representam fontes potenciais de áreas classificadas.



Tudo o que você precisa para treinamentos NR 10 - FUNDACENTRO

Livro NR 10 Comentada
Nobre Professor João Gilberto Cunha empresa MiOmega

Manual de Bolso 
Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas
ABPEx


Cartilha WEG 
Atmosferas Explosivas



Manual de auxilio na interpretação e aplicação NR 10-MTE
http://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C816A2E7311D1012FEA9F9DCD4DD5/Manual%20de%20Interpreta%C3%A7%C3%A3o%20e%20Aplica%C3%A7%C3%A3o%20da%20NR-10.pdf

O complexo Prontuário Instalações Elétricas/Gestão de Segurança Elétrica
Luiz Eduardo de Oliveira
http://www.4shared.com/office/zxMSyPbM/OComplexoProntuarioNR10_25_08_.html

Manual NR 10 FUNDACENTRO


Modelo APR trabalho em eletricidade 
         downloads (Em construção)

Modelo Apresentação NR 10 PPS




De onde vem a Eletricidade


Acidente em Painel (Arco elétrico)


Acidente em Painel (Arco elétrico 2)


Teste roupa retardante de chamas 1


Teste roupa retardante de chamas 2


Teste roupa retardante de chamas 3

Arco Elétrico em Subestação

Incêndio em Subestação

Incêndio em Caminhão Munck
(Contato do cabo de aço com rede elétrica)

 Serviço em Rede de Alta Tensão

Nenhum comentário:

Postar um comentário