domingo, 2 de março de 2014

Análise de Segurança de Trabalho e Impacto Ambiental

A Análise de Segurança do Trabalho é um processo que deve ser estruturado e concentrado na relação entre o trabalhador, a tarefa, as ferramentas e o ambiente de trabalho devendo ser implementada para todas as atividades de trabalho, independentemente de seu grau de risco e onde possa causar danos aos Trabalhadores e ao Meio Ambiente. O processo é uma ferramenta que ajuda os trabalhadores a identificar os perigos logo no planejamento da tarefa e a desenvolver um sistema apropriado de trabalho para minimizar/mitigar qualquer acidente e/ou impacto ambiental a um nível aceitável de risco enquanto se executa as atividades, sendo uma ferramenta eficaz na prevenção de acidentes do Trabalho e Impactos Ambientais.
A avaliação do risco das atividades de trabalho é um fator crítico em qualquer situação de gestão de segurança e meio ambiente, as técnicas nem sempre estão disponíveis e/ou não são de pleno conhecimento dos trabalhadores que realizam as atividades. Uma avaliação detalhada da atividade permite que os riscos e seus impactos sejam identificados. Uma vez que o risco pode ser identificado, ele pode ser minimizado e/ou eliminado. O risco está diretamente ligado à intensidade de perigo existente em uma determinada atividade.

Abaixo algumas técnicas utilizadas para avaliação de riscos que podem ser utilizadas na elaboração da Análise de Segurança de Trabalho e seus Impactos Ambientais:


Análise Preliminar de Riscos/Perigos (APR/APP)
           É uma análise inicial qualitativa desenvolvida na fase de projetos e desenvolvimento de qualquer processo, produto ou sistema, possuindo especial importância na investigação de sistema novos de alta inovação e/ou pouco conhecimento, ou seja, quando a experiência em riscos na sua operação é carente ou deficiente. Apesar das características básicas de análise inicial, é muito útil como ferramenta de revisão geral de segurança em sistemas já operacionais, revelando aspectos que as vezes passam desapercebidos.

Análise de Modo de Falha e Efeito (FMEA)
A Análise de Modos de Falha e Efeitos é uma análise detalhada, podendo ser qualitativa ou quantitativa, que permite analisar as maneiras pelas quais um equipamento ou sistema pode falhar e os efeitos que poderão advir, estimando ainda as taxas de falha e propiciado o estabelecimento de mudanças e alternativas que possibilitem uma diminuição das probabilidades de falha, aumentando a confiabilidade do sistema.

Análise de Operabilidade e Perigos (HAZOP)
            A Análise de Operabilidade e Perigos – Hazard and Operability Studies (HAZOP) foi inicialmente desenvolvida para aplicação na indústria química e petrolífera, mas hoje é aplicada a outras atividades. Trata-se de um dos métodos mais eficientes para identificar perigos potenciais nos estágios iniciais dos projeto. É baseado num guia de palavras que identifica cenários que resultam em perigos ou problemas operacionais.

Análise da Árvore de Falhas (FTA) - Fault Tree Analysis 
            É um método que utiliza uma linguagem gráfica, permitindo a visualização das possíveis falhas, que podem resultar na ocorrência de um evento indesejado, e determina a frequência com que esse evento ocorre. Esse evento, que é o ponto de partida para a elaboração da árvore, recebe o nome de “evento-topo”.

Análise por Diagrama de Blocos (ADB)
A análise por diagrama de blocos se utiliza de um fluxograma em blocos do sistema, calculando as probabilidades de sucesso ou falha do mesmo, pela análise das probabilidades de sucesso ou falha de cada bloco. A técnica é útil para identificar o comportamento lógico de um sistema constituído por poucos componentes.

Análise de Causas e Consequências (ACC)  
         A Análise das Causas e Consequências (AAC) de falhas se utiliza das mesmas técnicas de construção da FTA e da Análise da Árvore de Falhas(AAF). O procedimento para construção de um diagrama de consequências inicia-se por um evento inicial, posteriormente cada evento desenvolvido é questionado.

Management Oversight And Risk Tree (MORT)
O método conhecido como MORT, é uma técnica que usa um raciocínio semelhante ao da AAF, desenvolvendo uma árvore lógica, só que com a particularidade de ser aplicado à estrutura organizacional e gerencial da empresa, ilustrando erros ou ações inadequadas de administração.


“Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados”.

Mahatma Gandhi



Vamos elaborar uma JSA?


OSHA - Job Hazard Analysis

Nenhum comentário:

Postar um comentário