quarta-feira, 9 de julho de 2014

Injetoras de Plástico

Com a evolução tecnológica, as Máquinas Injetoras de Plásticos foram desenvolvidas para fabricação de diversos produtos de maneira muito rápida, e sua operação não é para qualquer trabalhador. Estas máquinas trabalham com uma velocidade incrível e consistem em sérios riscos a segurança dos trabalhadores no ambiente do trabalho e para operá-las é preciso que seus operadores sejam qualificados em conformidade com as Normas de Segurança e principalmente, treinados constantemente para o desenvolvimento de competências de forma a garantir a identificação/reconhecimento dos riscos existentes nas máquinas e nos locais de trabalho para evitar acidentes, pois qualquer erro pode causar danos irreparáveis, tanto a saúde dos trabalhadores e ao meio ambiente.
O processo de moldagem por injeção de plásticos inicia-se com o derretimento do plástico dentro do cilindro da máquina em altas temperaturas que são injetadas em moldes específicos e após resfriado, completando o ciclo. São várias etapas de processo que são executadas em uma ordem que se repete, produzindo uma ou mais peças por vez.
As máquinas injetoras podem ser modernas, automatizadas, manuais e já desgastadas, o que gera maior risco, requerem manutenção constante e é preciso investimentos em manutenção preventiva e principalmente em treinamentos básicos e avançados de operação e dos seus dispositivos de segurança e proteção. Importante lembrarmos que além dos riscos mecânicos apresentados pelas injetoras de plásticos, temos os riscos de inalação de vapores e fumos que são liberados durante o processo produtivo e isso é muito prejudicial a saúde. E conforme anexo I, artigo 8 da Convenção Coletiva do Trabalho de Injetoras 2013/2014, é obrigatório o treinamento com carga horária mínima de 8 (oito) horas para todos os funcionários que operem ou que tenham contato direto com as máquinas injetoras. Convenção Coletiva Prevenção de Acidentes em Máquinas Injetoras de Plástico


Normas das exigências mínimas de segurança e proteção em injetoras: 

NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos - Anexo IX;
NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade;
ABNT NBR 13536:1995 - Máquinas injetoras para plástico e elastômeros - Requisitos técnicos de segurança para o projeto, construção e utilização;
ABNT NBR NM-ISO 13852:2003 - Segurança de máquinas - Distâncias de segurança para impedir o acesso a zonas pelos membros superiores;
ABNT NBR 13757:1996 - Máquinas injetoras para plástico e elastômeros - Terminologia.

Exemplos de Sistema de Segurança em Operação


Sistema de Intertravamento Elétrico: Permite que o sistema elétrico se feche













Sistema de bloqueio/travamento hidráulico: Acionado por abrir e fechar a porta do operador 

Dispositivo Mecânico de Segurança: Impede a braçadeira de fechar quando a porta do operador está aberta
















Modelo de Procedimento Operacional de Segurança

Manual de Segurança e Saúde no Trabalho

Guia Ambiental Indústria de Transformação de Plástico

Máquinas Injetoras de Plásticos - FUNDACENTRO

Baixe o Flash Máquina Injetora
                                     Autor Fernandes - UFC



"Obstáculos são aqueles perigos que você vê quando tira os olhos de seu objetivo"
Henry Ford

Nenhum comentário:

Postar um comentário