sábado, 2 de agosto de 2014

Dispositivos de Proteção contra Choques Elétricos

Uma instalação elétrica é definida como o conjunto de materiais e componentes elétricos essenciais ao funcionamento de um circuíto e quando falamos de instalações elétricas, é fundamental destacarmos a importância da utilização dos dispositivos de proteção que assegurem a integridade física dos usuários que possam vir a ter algum tipo de contato, direto e/ou indireto, na utilização da eletricidade seja no uso residencial e/ou profissional, além de preservarmos os patrimônios. Toda instalação elétrica deve possuir um sistema de aterramento, dimensionado adequadamente para as condições existente de cada local. O nível de proteção do risco de choque elétrico pode variar dependendo de várias combinações, tais como o nível de tensão, a frequência de operação e as condições em torno do ponto de perigo (Eletricidade), é importante ressaltarmos que o choque elétrico pode ser muito perigoso, mesmo em baixa amperagem. A NR 10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade, preconiza a necessidade de instalação de dispositivos de segurança/proteção regulamentados pelas normas técnicas da ABNT, as NBR 5410 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão), NBR 14039 (Instalações Elétricas de Média Tensão) NBR 5419 (Proteção de Estruturas contra Descargas Atmosféricas).


A NBR 5410 aplicada a instalações de baixa tensão, determina a obrigatoriedade por medidas de segurança, o uso do Disjuntor Residual - DR. Os dispositivos DR's são projetados para ajudar a proteger as pessoas do choque-elétrico, interrompendo o circuíto instantaneamente quando ele detecta uma fuga/falha no sistema (Corpo se torna caminho elétrico). O DPS (Dispositivo de Proteção contra Surtos de Tensão), são os disjuntores que atuam quando uma alta tensão percorre/passa pelo sistema elétrico, descarregando-o para a terra de forma direta. Esses disjuntores possuem a equivalência dos sistemas de pára-raios, funcionando como proteção interna das edificações.


Um sistema de aterramento tem por objetivo fornecer proteção para os usuários contra choques e danos causados pela falta de fase-terra, contatos com carcaças energizadas, contra raios e para dar apoio aos sistemas de proteção e o mais importante é lembrarmos que se atendermos ao básico, apenas o que é preconizado nas legislações, podemos evitar inúmeros transtornos que possam ocasionar graves acidentes e perdas irreparáveis.

"Boas pessoas não precisam de leis para obrigá-las a agir responsavelmente, enquanto as pessoas ruins encontrarão um modo de contornar as leis"
Platão (427-347 a.C)




Contato Direto: Quando alguém toca a superfície de um condutor carregado eletricamente, em condições de funcionamento normal (Ex.: Barramentos de quadros elétricos);





Contato Indireto: Quando alguém toca uma superfície que normalmente não conduz energia, porém devido a uma falha no isolamento dos fios, passa a funcionar como um condutor qualquer (Ex.: Partes metálicas de máquinas e equipamentos).







Dispositivos de Proteção contra Surtos - DPS


Dispositivo Diferencial Residual - DR




Download do Flash Funcionamento Dispositivo DR
Autor: Raimundo Fernandes/UFC Senai - CE
Material complementar para treinamentos

Download do Flash Sistema de Aterramento
Autor: Raimundo Fernandes/UFC Senai - CE
Material complementar para treinamentos


Manual de Instalações Elétricas

Guia EM NBR 5410 (completo)
Revista Eletricidade Moderna

Manual de Instalações elétricas Residencial

Guia de Bolso Instalação Elétrica Segura

Manual de Aterramento Elétrico
Manual de aterramento elétrico

Verificação Final Instalações Elétricas

Manual National Electrical Code 2008

 Manual do Eletricista Instalações Industriais
Schneider Electric

Manual do Eletricista Instalações Residenciais
Schneider Electric

Manual DPS ABB