quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Segurança dos Ciclistas

A locomoção nos grandes centros é um dos maiores problemas nos dias de hoje e as bicicletas são um ótimo meio de transporte, sendo uma alternativa na maioria das vezes em pequenas e médias distâncias. Em algumas cidades é possível se locomover com as bicicletas mais rápido do que os próprios veículos, trata-se de uma opção para driblar o trânsito congestionado dos grandes centros.
O maior problema para os ciclistas é a falta de estrutura das vias e sua geografia, que dificultam o tráfego das bicicletas, além da falta de ciclovias, adaptadas para os ciclistas que acabam disputando as vias com os veículos. Importante lembramos que há regras para a circulação com as bicicletas nas vias e acidentes acontecem e segurança no trânsito é construída com comportamento seguro, pratique essa ideia.

Abaixo temos um flagrante do perigo, um jovem arriscando a própria vida ao pegar carona na traseira de um ônibus na Avenida John Boyd Dunlop em Campinas, uma das principais avenidas da cidade, a aventura pode acabar mal, inclusive para quem dirige o veículo.
                              A que ponto chega a Negligência das autoridades e a Imprudência dos ciclistas nas vias.

     Nós profissionais de SMS, devemos abordar esse tema em DDS, SIPAT e campanhas Off The Job, com dicas para os ciclistas de como conduzir a bicicleta com segurança nas vias, pois é comum nas empresas, nossos trabalhadores utilizarem deste meio para se locomover para o trabalho e muitas empresas até incentivam essa atitude, que é correto, desde que sejam observados todos os itens de segurança.

     Clicando no link abaixo você será direcionado para o site do Vá de bike, onde terá muitas dicas de como utilizar a bicicleta com segurança e até mesmo, utilizar o material para elaborar as apresentação para os seus DDS sobre segurança para os ciclistas.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Acidentes Acontecem

Para nós profissionais de SMS aplicarmos os conhecimentos e as soluções de Segurança e Meio Ambiente, devemos compreender e manejar os princípios de gerenciamento de risco, conhecendo todos os riscos envolvidos nas atividades em que atuamos. Se não conhecemos os riscos ali existentes, dificilmente saberemos que mecanismos devem ser aplicados para evitar a ocorrência do “problema”.
Assim, devemos realizar uma análise dos riscos envolvidos e classificá-los segundo sua prioridade. Dependerá da prioridade e dos recursos exigidos para que os riscos sejam atenuados, eliminados ou assumidos, caso o impacto não seja maior. 
O evento indesejado e seus impactos ocorrem por diversos motivos, e na Construção Civil os riscos ocupacionais são maiores devido aos índices de periculosidade e insalubridade. O contato com equipamentos e produtos químicos oferecem grandes chances de lesões aos profissionais (Pedreiros, Serventes, Carpinteiros, Armadores, Impermeabilizadores, entre outros), caso eles não tomem os devidos cuidados e não façam uso dos equipamentos de proteção individual. 
Mas mesmo em outros setores, as chances de acidentes continuam existindo e entender porque eles acontecem, bem como saber como prevenir acidentes no trabalho, são os primeiros passos que levam à segurança. Importante enfatizarmos que o fator comportamento, proporcionada por erros e negligências dos próprios operadores, causam quatro vezes mais acidentes e lesões do que as condições de ambiente.
Dentre muitos comportamentos podemos citar o excesso de confiança que em certas tarefas, os operadores ignoram procedimentos de segurança por considerar essas tarefas rotineiras e portando não dão a atenção necessária e ainda as instruções incompletas, devido a treinamentos ineficientes e em curto tempo.
Outro fator que leva a ocorrência de acidentes é a falta do housekeeping. Uma área de trabalho limpa e organizada define um padrão seguro para todos. 
Piso molhado, sujo, com resíduos de madeiras, tijolos, sacos de cimentos, produtos e objetos espalhados pelo chão proporcionam grandes chances de ocorrência de acidente, e ainda, não permite a saída rápida do local pelo operador, quando necessário. 
Devemos dar a devida importância ao housekeeping e fortalecer a cultura da organização junto aos operadores, desta forma iremos promover um ambiente mais seguro.

Exemplo de estudo de caso

Neste caso a betoneira foi instalada em local sujo, desorganizado e ainda não foi fixada no piso. Esse acidente tinha grande potencial, um exemplo da falta de responsabilidade com a integridade física do operador.
Vamos lembrar o que o operador de betoneira faz: Operam a máquina para executar a mistura da massa e/ou concreto e misturam seus agregados. Preparam o ambiente, os equipamentos de trabalho e os insumos da massa e/ou concreto, descarregam a massa em giricas/carriolas ou caixas de massas. Após o final do turno, fazem a limpeza do equipamento, removendo todos os resíduos.







Ficam os questionamentos:

1 - Quais contratempos surgiram para o não atendimento das regras de segurança quando da instalação da betoneira?
2 - Quem são as pessoas envolvidas nestes processos e por que não observam as regras de segurança?
3 - Quais foram os pontos críticos que levaram a instalação do equipamento de forma insegura, colocando em risco a vida dos operadores?
4 - Quais as dificuldades existentes, elas foram abordadas?
5 - Por que foi escolhida a instalação desta forma?
6 - Quais outras pessoas poderiam ser consultadas antes da instalação deste equipamento?


Após o acidente as atividades no local foram paralisadas e os erros corrigidos. Não era necessária essa paralisação, desde que, quando do planejamento do local fossem observados algumas regras de segurança, BÁSICAS!!!

1 -    O local deve ser limpo e organizado;
2 -    Espaços livres para a movimentação dos operadores, carrinhos e materiais;
3 -    Locais demarcados para o acondicionamento dos agregados;
4 -    Definição de locais para descartes de embalagens e outros materiais;
5 -    Fixação da betoneira no piso;
6 -  Treinamento aos operadores, focado em segurança e não apenas na qualidade da massa entre outros.





Há um grande desafio, criar a cultura de segurança, não apenas junto aos operadores, mas junto aos Engenheiros, Arquitetos, Mestres de obras e Estagiários, esses sim são os responsáveis pela elaboração do layout e da gestão de segurança dos canteiros de obras.

Baixe o Manual de Uso de Betoneira


Acidentes Acontecem - Aprenda como evitá-los