domingo, 1 de fevereiro de 2015

O ciclo do Saneamento - Estação de Tratamento de Esgotos

Os esgotos sanitários são compostos por 99% de água e 1% de material sólido e as Estações de Tratamentos de Esgotos, são projetadas para alcançar melhorias na qualidade do efluente antes de serem lançados nos corpos d'agua, reduzindo sólidos em suspensão, Orgânicos biodegradáveis como a Demanda Bioquímica de Oxigênio - DBO, bactérias patogênicas, nutrientes entre outros resíduos de forma a não causar a degradação ao meio ambiente, riscos a saúde do homem e atender as exigências legais.  A metodologia a ser utilizada no tratamento depende das características física, química e biológica do efluente, podendo ser utilizados processos mecânicos ou biológicos, dependendo do nível de eficiência desejado. Existem vários tipos de tecnologias para tratamentos de efluentes, mas os principais são os tratamentos preliminar, primários, secundários e terciários.
Preliminar: Constituído unicamente por processos físicos. Nesta etapa, é feita a remoção dos materiais em suspensão, através da utilização de grelhas (gradeamento), e a separação da água residual das areias a partir da utilização de canais de areia.
 Primário: O tratamento primário é constituído unicamente por processos físico-químicos. Nesta etapa procede-se a equalização e neutralização da carga do efluente a partir de um tanque de equalização e adição de produtos químicos. Seguidamente, ocorre a separação de partículas líquidas ou sólidas através de processos de floculação e sedimentação, utilizando floculadores e decantador (sedimentador).
 Secundário: Etapa na qual ocorre a remoção da matéria orgânica, por meio de reações bioquímicas. Os processos podem ser Aeróbicos ou Anaeróbicos. Os processos Aeróbios simulam o processo natural de decomposição, com eficiência no tratamento de partículas finas em suspensão. O oxigênio é obtido por aeração mecânica (agitação) ou por insuflação de ar. Já os Anaeróbios consistem na estabilização de resíduos feita pela ação de micro-organismos, na ausência de ar ou oxigênio elementar. O tratamento pode ser referido como fermentação mecânica.
 Terciário: O tratamento terciário pode ser empregado com a finalidade de se conseguir remoções adicionais de poluentes em águas residuárias, antes de sua descarga no corpo receptor e/ ou para recirculação em sistema fechado. Essa operação é também chamada de “polimento”, os processos de tratamento terciário são muito diversificados; no entanto pode-se citar as seguintes etapas: filtração, cloração ou ozonização para a remoção de bactérias, absorção por carvão ativado, e outros processos de absorção química para a remoção de cor, redução de espuma e de sólidos inorgânicos.


                                                                            Planta Baixa

Devido a escassez da água, uma das alternativas para a destinação das águas das ETE's é o seu reuso, que podem ser utilizada em diversos processos, tais como: Limpezas em geral, Regar flores e plantas, Sistemas de hidrantes, Limpeza de veículos, Processos industriais e vários outros processos. 
Já existem tecnologias que purificam as águas e que podem ser utilizadas para o consumo humano, basta os governantes terem o interesse no investimento desta tecnologia, podemos ver o exemplo da cidade de Orange na Califórnia, estado mais rico e populoso dos Estados Unidos, uma moderna estação de tratamento de esgoto fornece água potável para os moradores.




   Devemos lembrar que a água é um bem essencial para a civilização humana, um dos recursos naturais mais consumido no mundo, para o consumo humano, irrigação de lavouras, geração de energia, uso Industrial entre outros usos e por essas razões tornam-se imprescindível o tratamento de efluentes para diminuir a poluição das águas. 






Saiba como funciona o processo de tratamento de esgotos, clicando nos flash da SABESP disponibilizados abaixo:


FASE LÍQUIDA


FASE SÓLIDA


Orientações Básicas para Operação das ETE's
FEAM


Licenciamento Ambiental
MMA

Manual de Saneamento Básico
fonte: Instituto Trata Brasil

Saneamento Domiciliar