quinta-feira, 2 de julho de 2015

Biocombustível

No Brasil a utilização dos biocombustíveis já é uma realidade, mas ainda falta investimento no setor de logística e infraestrutura para escoar a safra e produzir de forma econômica. Nesse cenário destacam-se os plantios de cana de açúcar e a produção do biodiesel, que ganham destaque internacionalmente e trazem novas divisas para o país. Mas em toda a cadeia de produção de energia o petróleo irá liderar por muitas décadas pela sua alta produção e o Brasil estará entre os maiores produtores de barril de petróleo do mundo. A substituição da gasolina pela utilização dos biocombustíveis é uma alternativa viável para muitos países onde a frota é abastecida principalmente com gasolina, sendo o caso do Brasil.
Os biocombustíveis são quaisquer tipos de combustíveis de origem vegetal ou gordura animal, é uma energia natural, limpa e renovável. É produzido a partir de produtos agrícolas, como por exemplo, a cana de açúcar (etanol), milho, soja, beterraba, mandioca, canola, babaçu e a mamona, entre outros.
De acordo com a definição técnica da Lei nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, biocombustível é todo combustível derivado de biomassa renovável para uso em motores a combustão interna ou, conforme regulamento, para outro tipo de geração de energia, que possa substituir parcial ou totalmente combustíveis de origem fóssil. A partir dessa definição, pode-se dizer que biocombustível sempre existiu, desde a descoberta do fogo, porque lenha é biomassa. 
A melhora na tecnologia para utilização desses combustíveis e a necessidade de procurar diminuir os impactos sobre o meio ambiente, tornaram maior a atenção para os biocombustíveis que são considerados renováveis, pois em um espaço de tempo muito curto podemos recuperar a matéria-prima, diferente dos combustíveis fósseis que foram formados a milhões de anos através da decomposição de matéria orgânica, sendo assim impossível de ser reproduzido pelo homem.
O Brasil passou por grandes transformações nos últimos anos devido à globalização e consequente competitividade internacional, tendo hoje o programa de biocombustível mais bem sucedido do mundo, sendo um dos maiores exportadores de tecnologia para a produção de biocombustíveis, estando entre os maiores produtores de biodiesel do mundo e a produção autorizada à comercialização no país até julho de 2014 foi de 7.524 mil m³/ano e 629 mil m³/mês, segundo levantamento da ANP.
Verifica-se o crescimento gradual da produção de biodiesel, que se deve ao aumento constante de instalações autorizadas a essa produção, que até o mês de junho de 2014 eram 56 unidades, sendo que apenas 46 unidades são detentores do Selo Combustível Social (Conjunto de medidas especificas para estimular a inclusão social na agricultura). O maior desafio da produção do biodiesel é superar o bom desempenho do Etanol, que as vendas se equiparam ao consumo da gasolina no país.


A substituição gradual da gasolina pelos biocombustíveis é viável e temos potencial para abastecer os mercados nacionais e internacionais que estão ai para absorver toda produção brasileira. E devemos salientar outros pontos tais como os ganhos tecnológico, ambiental, econômico, social e político da produção dos biocombustíveis. Deve-se destacar ainda, que apesar de ser ecologicamente correto o biocombustível também tem seu lado ruim pela perda da biodiversidade e que alguns produtores de alimentos estão trocando suas plantações por plantas para biocombustível. É necessário que se invista em outros tipos de energia limpa, tanto quanto nos biocombustíveis.

“Acreditamos que os Americanos entenderão que o etanol de cana-de-açúcar é um combustível limpo e renovável, que ajuda o consumidor a economizar na hora de abastecer seu veículo, além de reduzir a dependência do petróleo do Oriente Médio e melhorar o meio ambiente”.
 (Joel Velasco)
Vice Presidente da Amyris

Click na imagem abaixo e calcule sua pegada ecológica.


Clique nas imagens para realizar ser direcionado para os downloads




















Cartilha SGS, Entendendo A produção 
Sustentável de Biocombustíveis
Acesso e disponível em: http://www.sgs.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário